A deputada paranaense apresentou um requerimento, solicitando nota de repúdio da CIDOSO; comissão irá se reunir nesta quarta-feira para debater ações legais

“Causa-me estranheza e espanto ler notícias com relatos de pessoas públicas defendendo que profissionais de saúde priorizem os mais jovens, no caso de falta de recursos para tratamento da Covid-19”, afirmou a deputada federal Leandre Dal Ponte em contraponto à fala de uma parlamentar do Estado de São Paulo que repercutiu no final de semana. A deputada estadual relativizou a proteção à vida de pessoas idosas em detrimento dos mais jovens, em uma postagem em seu perfil nas redes sociais.
 

“Impressiona-me pensar que alguém tenha este pensamento, ainda mais aqueles que, em princípio, são profundos conhecedores da Lei, que garante o direito à igualdade entre todos os cidadãos e a proteção da pessoa idosa, pela família, pelo Estado, e pela sociedade”, completou a deputada.

A deputada apresentou um requerimento à CIDOSO (Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa) da Câmara dos Deputados, solicitando uma nota de repúdio à fala da deputada estadual de São Paulo. O presidente da CIDOSO, deputado Dr. Frederico, convocou reunião extraordinária do colegiado nesta quarta-feira (31) para debater as medidas legais cabíveis.

Na justificativa do requerimento, Leandre lembra que as pessoas idosas em muito já contribuíram e ainda contribuem para o desenvolvimento do País e o bem-estar de todos.
 
“Importante destacar que a Convenção Interamericana Sobre a Proteção dos Direitos Humanos dos Idosos, da qual o Brasil é signatário, garante a igualdade e não discriminação por razões de idade e o direito à vida e à dignidade na velhice. Em vez de ficarmos defendendo posições que constituem flagrante desrespeito ao direito à vida dos brasileiros, independentemente de sua idade, devemos envidar esforços para assegurar os meios para o cuidado adequado e digno de todos os pacientes, vacinação em massa, prover recursos materiais e humanos para que os sistemas de saúde possam cumprir sua missão com excelência”, defende.


Leandre é a deputada que propôs a criação da CIDOSO e atualmente é presidente da Comissão Externa da Câmara dos Deputados destinada a acompanhar a década do Envelhecimento Saudável.  

“Quando propus a criação da CIDOSO, foi justamente para defender as pessoas idosas e por perceber o quanto que nós, seres humanos, ficamos mais vulneráveis à medida que envelhecemos. Por isso, nossa comissão não pode aceitar esse tipo de posição em desfavor das pessoas idosas. Em especial, daqueles que têm o dever de protegê-los. Independentemente de onde venha, temos a obrigação de combater esse tipo de conduta contra a vida e concentrar nossos esforços para acelerar a vacinação e garantir que não falte assistência a todos os brasileiros, independente de idade, cor, raça ou classe social. Toda vida importa”, reforçou Leandre.

 
Fonte: Assessoria de Imprensa
Link Encurtado:
https://bit.ly/3cuZBCf